Pages

Friday, 9 May 2008

Espelho, espelho meu.....


Pessoal, a vida em Londres às vezes não é nada fácil. Principalmente quando vc tem bom gosto e quer arrumar sua casa. Ainda bem que existe algo chamado IKEA. Ela é o milagre, a cura, a solução, a saída, o TUDO. Para quem não sabe, depois do ABBA, a IKEA é a melhor coisa que a Suécia já exportou. Ta certo que não tem o olhar de sofrimento da loira da banda, o cabelo esvoacante da morena ou as roupas ‘maravilhosas’ dos meninos, mas é fantástica. Tem de um tudo. Do penico a bomba atômica. Obviamente que tem produtos para todos os preços e gostos. Minha amiga RV montou a casa dela toda da IKEA e ficou liiinda. Ela vai tanto a IKEA, que se vc perguntar aos vendedores quem é RV, todos sabem.

Apesar dessas qualidades milagrosas, o santo (ou a santa) às vezes não atende o pedido. Quando isso acontece, temos que usar a criatividade, sentidos em alerta, saída estratégica pela direita e vamos nessa.

Esse preâmbulo todo com direito a merchandising foi para contar um episodio que aconteceu outro dia. Minha amiga C, aquela que tem um marido que não troca uma lâmpada, estava a bordejar por uma das mais chics e caras avenidas de Londres, a Kilburn High Road (mas chic que essa só a Crickewood Broadway), e se encantou com um espelho que estava em uma vitrine de uma boutique finíssima, a Oxfam. Obviamente que ela não resistiu, entrou e comprou o dito espelho. Como o dito pesava uma tonelada e ela tem um marido que não troca uma lâmpada, deixou para pegar outro dia quando achasse almas caridosas que a ajudassem.

Coincidentemente, C organizou uma reuniaozita em sua casa as voltas daquele dia. Convidou alguns amigos (numero suficiente para caber no comprimento do espelho). Obviamente que eu estava naquele seletíssimo grupo. A reuniaozita foi regada a vinho rose da melhor qualidade. Lá pelas tantas, o assunto do espelho veio à tona. Todos nos, os convivas, compadecemos daquela pobre alma e nos oferecemos para pegar o espelho. Com algumas tacas de rose na cabeça, iniciamos a jornada a loja. No caminho eu perguntei algumas vezes qual era o tamanho do espelho. C respondia: MASSIVE, mas levinho.

Justiça seja feita, o espelho não era massive mas era extemamentississimamente pesado. Montamos uma operação de guerra para levar o espelho órfão ao seu novo lar. Lá fomos nos, eu na rabeta, AC à frente, C e TS no meio. E claro OG coordenando a operação, com direito a registro fotográfico para a posteridade e sirene em forma de gargalhadas para alertar os transeuntes. No final entramos casa adentro com o espelho, que passou por vários locais ate pousar no local definitivo.

Com toda essa operação espelhistica, alguns questionamentos profundos vieram a minha cabeça:

Teria sido o espelho inventado na idade da pedra?

Será espelho uma necessidade básica ou um acessório?

Por que será que a madrasta da Branca de Neve tinha um espelho mágico e não um furador de coco mágico?

Será que buscamos nos conhecer inteiramente quando nos olhamos no espelho?
Será que quebrar espelho traz mesmo sete anos de azar?

Será que pessoas grandes precisam de espelhos grandes e pessoas baixas pequenos espelhos?

Quem ha de ter inventado o espelho no teto em motéis?

E como perguntaria a grande pensadora dos tempos modernos, Carie Bradshaw: Are we all sluts?

Abracao,

Nelson

1 comment:

Ana Paula Cardoso said...

NG!!!!!! Você se supera a cada post!!!!
Tive a poortunidade de conhecer de perto (e de dentro)uma loja IKEA na minha última aparição por Londres. É bem legal e tem preços acessíveis.
Quanto ao episódio do espelho, tive outra reflexão: na Inglaterra não há serviço de frete?
Bem, você despertou minha curiosidade em saber a história do espelho. Segue um trecho cpidao do oráculo não-confiável chamado Wikipédia:

Possivelmente terá sido a superfície da água que inspirou o fabrico do primeiro espelho. Foram descobertos nos despojos da civilização Badariana (do Egipto, junto ao Rio Nilo), espelhos de cobre, deixados pelo homem primitivo no quinto milênio a .C. Mais tarde, construíram-se espelhos de prata polida, que é boa reflectora mas escurece com a atmosfera e precisa de ser frequentemente limpa e trabalhada.

Escreve um post sobre civilização Badarian, pleaseeeeeeeeeee!