Pages

Thursday, 26 June 2008

Dirty Dirty Martini


Pessoal, primeiro quero desculpar-me com meus milhares de leitores por essa longa ausência. Foram vários os motivos. Falta de axé, atribulações do trabalho, inferno astral devido à proximidade do meu niver, desmotivacao completa e depressão profunda. Fora isso tudo, eu estou numa boa.

Enfim.......Fui assistir Sex and the City outro dia no cinema. Na verdade já faz algumas semanas. Fiquei surpreso com o filme. Eu realmente esperava algo fraquinho. Em geral esse tipo de filme decepciona um pouco, ne. Principalmente uma serie que virou um ícone. Mas eu gostei bastante do filme. Pareceu até que a serie havia acabado semana passada e o filme era só uma nova temporada. As garotas estavam brilhantes.

Como um blogueiro profissional que me tornei (quem diria), me identifiquei mais do que nunca com Carrie Bradshaw. Obviamente que com algumas diferenças marcantes. Mas o que mais gostei foi ver que as garotas ainda são fieis aos Cosmopolitans. Vale salientar que esse cocktail era só mais um entre milhares nos menus de bares e restaurantes. Era até considerado meio cafoninha. Depois da serie, continuou extremamente cafona mas virou ‘The One’. Na verdade, a cafonice ao extremo é o que ha de mais fashionable hoje em dia. Quando fui a NY em Janeiro, o primeiro drink que tomei fora um Cosmopolitan. Na verdade tomei mais 15 depois do primeiro. Não sei bem como a festa terminou pois depois do sexto eu perdi um pouco noção das coisas……

O fato é que adoro cocktails. Acho que sempre gostei. Lembro-me muito bem dos primórdios de meus poucos anos quando experimentei a minha primeira caipirinha. O ardor da cachaça no meu esôfago, o azedo do limão na boca, o engasgar com uma pedra de gelo e a dor no olho causada pelo canudinho foram inesquecíveis. Com o passar dos anos, me aprimorei na arte de beber caipirinha, alçando até vôos mais altos em direção a caipirosca. Bons tempos……

Depois que me mudei para a Ilha, me tornei mais intimo de outras formas de vida cocktenianas. Passei a ser adepto e fã de carteirinha do Mojito. Meu povo, o primeiro Mojito a gente nunca esquece. Com essa descoberta sem precedentes, o Mojito se tornara meu cocktail favorito. Como todos sabem, evoluímos e mudamos nossos valores de tempo em tempo. A maturidade é a palavra chave. Dentro dessas mudanças de valores e também prioridades, mudei algo importantíssimo na minha vida: o cocktail favorito. Hoje meu cocktail ou cocktails favoritos é o Martini. Todo tipo de Martini me encanta. Pode ser um Dirty Martini, um Dusty Martini, um Smoky Martini, Churchill Martini, Mexican Martini, Appletine, Chocotine, Tomatine, Nelsontine ou Qualquer-nome-que-voce-queira-tine. Na categoria frutas, meu favorito é o de lichia. Mas o bom e tradicional dry Martini é sempre maravilhoso.

Eu convido a todos os leitores a dar uma chance aos martinis. Mesmo que você não goste do sabor, o estilo do copo e o charme do cocktail já vale a experiência.

Abracao,

Nelson

PS: Se você é homem e Brasileiro, deve estar pensando: Martini não é coisa de macho. Eu convido você a deixar seu lado troglodita de lado e se deleitar um pouco com os martinis. Na Europa, o Martini é uma bebida universal, seja o consumidor homo, hetero, A, Bi, Pan, Pat, Tim, Tat ou Doub sexual.

Wednesday, 25 June 2008

Não basta ser uma Noiva de Barcelona........


Pessoal, eu tenho que mostrar essa foto pra vocês. Minha amiga MV mandou hoje pra mim. É outra noiva de Barcelona.

Eu matei a charada. Como todas a noivas de Barcelona parecem com a Penélope Cruz, elas tem que fazer algo diferente tipo enganchar o vestido na escada rolante do metro ou chegar na igreja de motocicleta amarela. Almodóvar faz sentido mais do que nunca.

Abracao,

Nelson

Btw, eu vou voltar à periodicidade nos posts, viu. O bicho pegou ultimamente mas já leguei pro zoológico.